VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

POESIAS




 ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++


APENAS SORRIA



De repente

lembrei-me de você

do seu jeito carinhoso

do seu rosto amigo

da sua simplicidade

de lidar com as coisas da vida

de olhar o horizonte

através da janela da cozinha

eu também olhava...

mas, só via o abacateiro

no fundo do quintal

então, eu perguntava

que pensas, mãe

ela respondia em nada

e tudo ao mesmo tempo

e apenas sorria...

tinha a sabedoria no olhar

minha doce mãezinha




MARIA JEREMIAS SANTOS
Publicado no livro Diamante Bruto- ABRIL/2013


 
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++


                                                  LIBERDADE



Quero

Escrever poesias

Escrever contos
Falar de amor
Em prosas,  em versos
Dizer frases bonitas
Que vem não sei de onde
Aparece não sei porquê
chega como o vento
na brisa suave  da noite
deixando  letras avulsas
num papel qualquer
 assim como chega sem avisar
se vai como um pássaro livre
em plena liberdade
no instante efêmero da poesia


                                   MARIA JEREMIAS SANTOS

Publicado no livro Diamante Bruto- ABRIL/2013

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++



O GRITO



Existem momentos
que se tornam inesquecíveis
em nossa vida...
O nascimento de um filho
a carreira profissional
o amor duradouro
a amizade sincera
Outras vezes
um turbilhão acontece
chega feito um furacão
arrebatando tudo e a todos
ao seu redor...
levando sentimentos e emoções
a serenidade desaparece
a tempestade toma seu lugar
a vida gira em 360 graus
você não sabe que fazer
então surge o grito
pare o mundo
que eu quero descer.



MARIA JEREMIAS SANTOS
Publicado no livro Diamante Bruto- ABRIL/2013


+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++


                                                    SERÁ SONHO




Creio que com o tempo nos tornamos fantasmas de nós mesmos.

Pois, com a força do pensamento viajamos por lugares longínquos, onde vivemos vemos pessoas que fizeram parte de nossa vida. Entramos nas casas, invadimos sua privacidade em nome de um único sentimento: saudade, amor, quem sabe...
Lembranças de alguém que deixou saudades, em algum tempo foi especial, fez nosso coração bater mais forte, aceleradamente  nos fazendo acreditar num sonho impossível e apostar todas nossas esperanças nessa pessoa.
Retornamos à nós mesmos, vazios, sem expectativas... com um sensação que não fica claro se foi sonho ou se a gente viveu mesmo tudo isso.


MARIA JEREMIAS SANTOS



Publicado no livro Diamante Bruto- ABRIL/2013


++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
 



Postar um comentário