VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sábado, 30 de outubro de 2010

NÃO FAÇAS DO AMANHÃ





"Não faças do amanhã
 o sinônimo de nunca,
nem o ontem te seja o mesmo
que nunca mais.
Teus passos ficaram.
Olhes para trás ...
 mas vá em frente
pois, há muitos que precisam
que chegues para poderem seguir-te."

Charles Chaplin








sexta-feira, 29 de outubro de 2010

DESENHOS a lápis de DOUGH LANDIS

Belos desenhos feitos a lápis para animar a sua segunda. Note bem a beleza, a complexidade dos traços, o uso perfeito do contraste e veja a última imagem desta galeria. Com certeza há de dar um empurrão a quem está um pouco chateado reclamando da vida.


Landis era um criança normal, cheia de energia e que adorava bricar com tudo que fosse relacionado a atividades manuais, pintura e artesanato. Mas para seu infortúnio, no segundo grau ele sofreu um acidente que dexou-o tetraplégico, condenado a viver sentado ou deitado vendo TV pelo resto da vida.

Só que seu irmão conhecia a capacidade e o talento de Landis e desafiou-o um certo dia a desenhar com a boca. Landis fez algusn rabiscos e logo estava desenhando para nunca mais parar.


Ele se especializou em desenhar espécies em extinção e animais selvagens ameaçados. Ele evidentemente demora bastante para terminar um desenho, mas os resultados como podem ver carregam um estilo de linhas complexas até para o melhor desenhista que usa as mãos.

Mas Landis queria mais, decidiu se matricular na Universidade de Webster onde se bacharelou em Arte. Também completou seus estudos em Técnicas de Animação no Instituto de Arte da Califórnia, de propriedade dos estúdios Disney.

Com esta bagagem fez literalmente na boca dois desenhos animados muito premiados na gringolândia.

Dough é um claro exemplo de que todo ser humano pode alcançar seu objetivo quando decide perseverar diante das piores adversidades.

Fonte: allvoices.com.










III Sarau do Beco dos Poetas- Poeta homenageado:
Mario Quintana (17/10)


 "Quem não compreende um olhar, 

tampouco compreenderá uma longa explicação."



quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Oh Triste Destino!

Sem poder voar livremente,
Em busca da liberdade
Que sempre foi seu portal
Que bicho homem te aprisionastes
Oh triste destino
meu pássaro colorido
Que enfeitas o céu...

(Maria J. Santos)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

sábado, 23 de outubro de 2010

A Gente se acostuma





A Gente se acostuma

Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia. A gente se acostuma a morar em apartamento de fundos e a não ter outra vista que não seja as janelas ao redor.
E porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E porque não olha para fora logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E porque não abre as cortinas logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E a medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã atrasado porque está na hora. A tomar café correndo. A ler jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem. A comer sanduíche porque não dá pra almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisava tanto ser visto. A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita. A procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar as coisas que a gente deseja sem ao menos usá-las


A gente se acostuma à poluição. Se acostuma a não ouvir passarinho, a não ter galo de madrugada, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta. A gente se acostuma a coisas demais para não sofrer.

Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana. E se no fim de semana não há muito o que fazer a gente vai dormir cedo e ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado. A gente se acostuma para poupar a vida que aos poucos se gasta e, que gasta, de tanto acostumar, se perde de si mesma.

ESCOLHAS



O mundo se move e evolui de acordo com os nossos atos. 
Todos os dias, o dia todo, temos que tomar decisões... 
As mais simples e imperceptíveis decisões e acabamos sendo vítimas das suas conseqüências, sejam elas boas ou ruins.
Podemos escolher acordar cedo ou esperar mais um pouco na cama;
dar bom dia ou ficar calado; Dar um sorriso ou fazer cara feia...

Andar ou ficar parado; Tomar um ônibus ou outro; Usar aquela roupa especial ou guardá-la para uma oportunidade que talvez nunca surja;

Abraçar alguém num reencontro ou passar batido com um simples movimento da cabeça; Podemos escolher ligar para alguém que há muito não vemos
ou deixar o tempo passar até que ele mude o número do telefone e se perca de vista.

Passar um e-mail para alguém querido para dizer qualquer coisa ou passar horas na frente de um computador trabalhando loucamente e cansando a vista. Bom... é preciso escolhermos fazer aquilo que nos fará bem, se bem que nem tudo que escolhemos é o certo, mas fique bem por ter escolhido simplesmente fazer o que achava correto..Mas não se arrependa por ter escolhido errado, arrependa-se, sim, quando nada escolher.


Escolher é arriscar evoluir e ser feliz, não escolher nada é certificar-se

do marasmo da solidão, do fracasso e do "se" (se tivesse feito isso... Se tivesse ido... Se tivesse falado... Se tivesse ouvido).
Eu escolhi ler mensagem que recebi e passar 
diante a mensagem da escolha.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

HOMENAGEM AO PROFESSOR

        



  

As bolas de papel na cabeça, Os inúmeros diários para se corrigir, As críticas, as noites mal dormidas...
Tudo isso não foi o suficiente Para te fazer desistir do teu maior sonho: 
Tornar possíveis os sonhos do mundo. Que bom que esta tua vocação Tem despertado a vocação de muitos.
Parece injusto desejar-te um feliz dia dos professores, Quando em seu dia-a-dia
Tantas dificuldades acontecem. A rotina é dura, mas você ainda persiste.
Teu mundo é alegre, pois você Consegue olhar os olhos de todos os outros 
E fazê-los felizes também. Você é feliz, pois na tua matemática de vida, 
Dividir é sempre a melhor solução. Você é grande e nobre, pois o seu ofício árduo lapida
O teu coração a cada dia, Dando-te tanto prazer em ensinar.
Homenagens, frases poéticas, Certamente farão parte do seu dia a dia, 
E quero de forma especial, relembrar A pessoa maravilhosa que você é
E a importância daquilo do seu ofício. É por isto que você merece esta homenagem
Hoje e sempre, por aquilo que você é E por aquilo que você faz.
Felicidades!!!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

"Todo Amor é Eterno. (...)























Sabe sinto saudades de você...

Saudades de tudo que deixamos de viver.

Sempre que a Vida me toca logo me vem a cabeça qual seria sua resposta.

Observo o Arrebol Primaveril e imagino se você já o viu...

Sei que você ainda vive em min, pois sinto reações que são suas, começo, meio e fim!

Sua ausência não se traduz mais em penitencia...

Olho para nós com Candura...

Imagino que sou um incauto que acordou de um belo sonho de Amor...

Tenho tantas musicas com você nossas preferidas eram aquelas que só os corpos podem reger!

Inebriado por essas lembranças olho para quem eu ainda não conheci...

E na imensidão desse olhar posso vislumbrar o gozo infinito do existir!

(...) Se não era eterno , não era Amor.

domingo, 10 de outubro de 2010

Quel




Fia...
Sabe por que
Não consigo te entender
Por não estar
A altura do teu saber!
Por isso que eu fulero...
Fia...
Sabe d´uma coisa
Queria ter um décimo
Do teu saber!
A total ausência
Do medo de Viver!
A tua loucura
É ser Especial!
Não curvar-se
Perante o tédio
Do normal
É uma Honra
Conhecer um Ser
Que tem como religião
A Magia do Viver!
Na Existência ver
O maior Deus
Que pode haver
Fia...
Quando narras
Tuas Historias
Vejo o significado
Da palavra Gloria!
E p terminar
Quero dizer
Que a intensidade
De tua Luz
Ofusca o Amanhecer...

zK.


domingo, 3 de outubro de 2010

MULHER

Quem é você mulher?
Que lentamente, sorrateiramente...
Como quem nada quer,
vai povoando meus pensamentos
ocupando meu coração.

Mulher com jeito inocente
com pureza e magia no olhar...
Qual uma feiticeira me encanta,
como néctar dos deuses me embriaga!
Como não pensar em você com amor?
Como não ter pensamentos apaixonados?
Como não ter devaneios de paixão?

Como não pensar... Como?
Como ser só amigo?
Se o ar que respiro é o mesmo que te envolve.
Se os raios de sol que me aquecem,
são os mesmos que esquentam teu corpo escultural!
Se as noites com seu manto cobrem seu corpo...
Se o luar e as estrelas iluminam seus passos.

Como posso eu, um simples mortal,
Deixar de amá-la, adorá-la?
Se tudo isso é vida!
Se você é vida!
Permita que dela faça parte.
E só assim poderei viver.
E viver somente para amá-la!


©Luís Carlos Mordegane

in Eu, Um Velho Menino; Ed. P.Az, 2004.