VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sábado, 15 de setembro de 2012

PAREI







Parece tudo igual,
Mas as coisas mudaram

dentro de mim

Parei de fazer

Coisas para alegrar pessoas

Parei

De sorrir falsamente

Pra dizer que está tudo bem

Se na verdade, não está

Cansei de rir

Sem vontade

De agora em diante
Serei Eu mesma

Com minhas

Qualidades e defeitos.

Maria Jeremias dos Santos

SAUDADE DE QUEM



Saudade me judia
Como o fio de uma navalha
Dilacerando o peito
Uma dor horrível
Que o coração fica pequenino
Quase que some...
As lágrimas desabam
Molhando minha face
Lembranças me atormentam
A alma grita por atenção
Apenas um pouquinho
Pra aliviar o coração
Que explode de saudade
Saudade de quem
Um dia prometeu nunca te deixar
Saudade de quem
Dizia que você era importante
Saudade de quem
Um dia se olhou no espelho
E falei eu acredito em você!
E hoje simplesmente
Some nas esquinas da vida
Nem um telefonema, nem uma mensagem
Pra dizer estou bem e lembro de você
E você me faz falta.

Maria J. Santos
Poesia no livro "Meninas Supe Poéticas Vol 2 (Editora Beco dos Poetas)

HOJE



Já chorei
Lendo cartas antigas
Chorei da saudade
De tristeza
De boas lembranças
Que marcaram minha vida.
Hoje me sinto
Mais madura para lidar
Com sentimentos
Que são alheios á minha vontade
Aprendi a superar  crises
De choro e angustia
Sem lamentar-se da vida
Lanço um ar de esperança
A cada dia que nasce
Para alimentar meus sonhos
E seguir adiante.

Maria J. Santos





Abraço






A vida
É feita de simples coisas,
Como o canto dos pássaros,
O afago de uma mão amiga,
O carinho de alguém
Que sente que você não está bem,
Que chega, não diz nada...
Apenas te abraça,
E compreende num silêncio,
Sem perguntar nada.



Maria Jeremias dos Santos

CHEGOU ASSIM



Ela chegou assim,
Como a luz
Invadindo o ambiente
Que precisa de claridade,
Iluminando a escuridão
Que havia em meu coração.

Chegou sem pedir licença
Como um vento suave
Depois da chuva.
Abriu um sorriso
Que só ela tem,
É assim, minha Mariana.

Maria J. Santos

ANIMAIS







Eles têm uma docilidade incrível
Chegam com seu jeitinho,
Procurando um carinho,
Exigindo atenção.
Pode ser um cão, um gato
Ele está sempre feliz
Com sua presença
Quando você chega,
Ele faz festa, ele corre,
Ele salta, ele brinca
É sua maneira de dizer
Que sentiu sua falta.
Por isso, cuide-o,
Ame-o e saiba
Que o amor dos animais
É puro e incomparável por você.

Maria J. Santos

F O N T E S



As fontes da gratidão.
As fontes da alegria.
As fontes do bem-querer.
As fontes da lágrimas.
As fontes da Inteligência.
As fontes da fé.
As fontes do entusiasmo.
As fontes da filantropia.
As fontes dos sorrisos.
As fontes da saudade.
As fontes da esperança.
As fontes da caridade.
E se as fontes secassem!
As fontes do perdão.
As fontes do carinho.
As fontes da tolerância.
As fontes da comunicação.
As fontes do arrependimento.
As fontes do entendimento.
As fontes da amizade.
As fontes do amor.
As fontes das graças e bênçãos de Deus.
Que seria de nós, pobres
mortais, sem essas
prodigiosas fontebua como riquezas!