VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 31 de maio de 2011

NENHUM ATO DE CARIDADE É PEQUENO

"Se eu puder impedir que um coração se parta,
Não terei vivido em vão;
Se eu puder aliviar o sofrimento de uma vida,
Ou diminuir a dor,
Ou ajudar um frágil rouxinol
A voltar novamente para seu ninho,
Não terei vivido em vão."

(Emily Dickinson)

OUSE IMAGINAR (Wilma Rudolph)



Os médicos disseram que eu jamais andaria novamente, mas minha mãe disse que eu andaria, então acreditei na minha mãe.

Wilma Rudolph, "a mulher mais rápida d0 mundo", três medalhas de Ouro nas Olimpíadas de 1960.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

BREGA SOUND... do REGGAE ao BLUES


Não falo de amor...

Nada sei além de senti-lo!

Não busco compreende-lo!

Ou tão pouco mensura-lo!

Vivo-o!

Não vejo o amor como um ser.

Nem tão pouco como magia!?

Nem como nada que não o seja.

Não sois o amor...

Nem eu sou!

Tua lira não é amor!

Nem as palavras do poeta.

Nem vossa dor.

Meu Romantismo não é amor!

Nossas lagrimas não é amor!

Prazeres nas madrugadas não é amor!

O que a por traz dos olhos não é amor!

O que vem após o vinho não é amor!

O que procuras não é amor!

O que possuis não é amor!


Úze D´popolle.

domingo, 29 de maio de 2011

FRASES SÁBIAS



Maria Bonita & Poesia: BILHETE (M.Quintana)

Maria Bonita & Poesia: BILHETE (M.Quintana): "Se tu me amas, ama-me baixinho. Não o grites de cima dos telhados, deixa em paz os passarinhos. Deixa em paz a mim! Se me queres, enfim..."

BORBOLETA AZUL


Havia um viúvo que morava com suas duas filhas curiosas e inteligentes.
As meninas sempre faziam muitas perguntas. Algumas ele sabia responder, outras não. Como pretendia oferecer a elas a melhor educação, mandou as meninas passarem férias com um sábio que morava no alto de uma colina. O sábio sempre respondia todas as perguntas sem hesitar. Impacientes com o sábio, as meninas resolveram inventar uma pergunta que ele não saberia responder.

Então, uma delas apareceu com uma borboleta azul
que usaria pra pegar uma peça no sábio. - O que você vai fazer? - perguntou a irmã - Vou esconder a borboleta em minhas mãos e perguntar se ela está viva ou morta. Se ele disser que está morta, vou abrir minhas mãos e deixá-la voar. Se ele disser que ela está viva, vou apertá-la e esmagá-la. E assim qualquer resposta que o sábio nos der está errada! As duas meninas foram, então, ao encontro do sábio, que estava meditando.

- Tenho aqui uma borboleta azul. Diga-me sábio, ela está viva ou morta? Calmamente o sábio sorriu e respondeu: - Depende de você. Ela está em suas mãos. Assim é a nossa vida, o nosso presente e o nosso futuro. Não devemos culpar ninguém quando algo dá errado. Somos nós os responsáveis por aquilo que conquistamos (ou não).

Nossa vida está em nossas mãos, assim como a borboleta azul. Cabe a nós escolher o que fazer com ela.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

BILHETE (M.Quintana)



Se tu me amas,
ama-me baixinho.

Não o grites de cima dos telhados,
deixa em paz os passarinhos.

Deixa em paz a mim!

Se me queres,
enfim,

.....tem de ser bem devagarinho,
.....amada,

.....que a vida é breve,
.....e o amor
.....mais breve ainda.

Mario Quintana

Construir uma vida é ...

Construir uma vida é como preencher um álbum de figurinhas: a figurinha mais desejada é sempre a mais difícil

domingo, 22 de maio de 2011

Nunca perca a fé na humanidade

Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano. Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo.

(GANDHI)

Sou água que corre entre pedras

Quem anda no trilho é trem de ferro, sou água que corre entre pedras: liberdade caça jeito.

Jamais se desespere


Jamais se desespere em meio as sombrias aflições de sua vida, pois das nuvens mais negras cai água límpida e fecunda.

Provérbio Chinês

Maria Bonita e Poesia é um blog onde o comandante é o coração


Maria Bonita e Poesia é um blog onde o comandante é o coração.
Sem rimas nos versos, palavras solta ao vento...
No doce balanço da canção da vida.

O QUE OS HOMENS PENSAM SOBRE MULHERES SEPARADAS E COM FILHOS

Genteeee, achei bacana o que li no blog do amigo e repasso a vocês
.

Muitas mulheres que estão ou passaram por essa situação e precisam saber rapidamente sobre o assunto para poder lidar melhor com isso daqui pra frente.
Zé Farrinha costuma chamar esses filhos de "vale-brinde", e as mulheres que vêm com filhos de "mulher-xilito" pois vêm com um vale-brinde no pacote.
.
Um homem quando se apaixona verdadeiramente por uma mulher não liga pra sua condição. Seja ela separada ou tenha vale-brindes, isso não é problema, até porque, como diz Zé Farrinha, quando a gente se apaixona por uma pessoa, a gente se apaixona por tudo que tem a ver com ela. Está incluso no pacote toda a família da pessoa amada, mesmo que exista uma sogra venenosa no meio. Portanto, um homem apaixonado vai ser tão bom ou melhor para os filhos dela do que o próprio pai, mesmo que ele fique meio sem jeito de assumir a condição de "homem da família".
.
Se o cara não está apaixonado e quer apenas viver um caso/romance/namoro/fica, aí a condição da mulher interfere e muito. Não que ele não goste dos vale-brindes dela ou que ele não aceite a condição de ela já ter sido casada com outro homem. A questão é que esse cara deseja começar do zero a sua vida ao lado de uma mulher.

Talvez ele não suporte o fato de que ela já tenha vivido mais experiências do que ele ou ele não aceite assumir uma vida junto a ela sabendo que tem outro homem por aí que, teoricamente, tem alguns direitos em relação a uma parte da vida dela. E a parte mais importante. Nessa situação, tudo o que o cara quer é ter um caso/romance/namoro/fica até o momento de encontrar alguém de quem ele realmente goste.
.
Portanto, para as mulheres-xilitos, o melhor que elas fazem é esperar por alguém que as ame de verdade. Só assim elas serão realmente felizes ao lado de um homem. Se não for assim, elas sempre serão vistas como apenas uma mulher para se viver uma doce aventura, mas sem compromisso.
.
Fonte: http://oqueoshomenspensam.blogspot.com

IMPERMANÊNCIA (Poesia sem Verbo)




Inquietos sentimentos
Em meus olhos de amor.
Saudade... canção do vazio.
Alma em delírio, lágrima furtiva.
Doloridos sonhos...descoloridos.
Nau sem porto à deriva.
Tristes imagens de tua ausência...

Ah... esta impermanência
De teu abstrato ser...
Retrato da impassível nudez
Das minhas horas vazias...

Arlette Santos

sábado, 21 de maio de 2011

Livro "FAROL" A obra é um lançamento do Grupo Editorial Beco dos Poetas & Escritores.







No dia 27 (sexta-feira), acontece na Biblioteca o Lançamento do Livro “Farol”, da autora baiana Zanna Santos, moradora da cidade de Dias D’Ávila. O livro contém mensagens de otimismo, auto-conhecimento e amor que foram escritas para cada fase da sua vida. A ação sócio-cultural empreendida pela Associação para Inclusão à Comunicação Cultura e Arte – ARCCA e tem o objetivo de fomentar a arte como inclusão da pessoa com deficiência. Além do lançamento da versão impressa, estará disponível uma versão em áudio destinada aos leitores com deficiência visual.

A obra é um lançamento do Grupo Editorial Beco dos Poetas & Escritores. A iniciativa tem o apoio da ARCCA e Biblioteca Viva, da Fundação Pedro Calmon/SecultBa.


Sobre a autora -
Zanna Santos, escritora baiana, escreve desde a sua adolescência. Participou do Concurso Literário Jorge Portugal no final de 2007 com o poema “Com os olhos da alma”, recebendo a terceira colocação; publicou um de seus contos (As tristes memórias de uma boneca de pano) no 5º Antologia do Beco dos Poetas e Escritores e tem abrilhantado muitos eventos com a declamação de suas poesias.



Quando: Dia 27, das 17h às 19h30

Onde: Quadrilátero (térreo) Publicado por Biblioteca Viva na Bahia

sexta-feira, 20 de maio de 2011

O encontro que chega à 10ª edição - Sarau do Beco dos Poetas


Neste domingo, o Beco dos Poetas realiza mais uma edição do Sarau Matinal, das 10h às 12h, no CEU Caminho do Mar, Jabaquara, zona sul de São Paulo.

O encontro que chega à 10ª edição, reúne poetas e poetisas em um ato de celebração à literatura e neste mês promove rodas de leitura e debates sobre a vida e obra do poeta João Cabral de Melo Neto, autor do clássico Morte e Vida Severina .

Catar Feijão


Catar feijão se limita com escrever:
Jogam-se os grãos na água do alguidar
E as palavras na da folha de papel;
e depois, joga-se fora o que boiar.
Certo, toda palavra boiará no papel,
água congelada, por chumbo seu verbo;
pois catar esse feijão, soprar nele,
e jogar fora o leve e oco, palha e eco.

Ora, nesse catar feijão entra um, risco
o de que entre os grão pesados entre
um grão imastigável, de quebrar dente.
Certo não, quando ao catar palavras:
a pedra dá à frase seu grão mais vivo:
obstrui a leitura fluviante, flutual,

aguça a atenção, isca-a com risco.

João Cabral de Melo Neto

João Cabral de Melo Neto- Poeta homenageado no 10º Sarau do Beco dos Poetas




É nesse domingo, dia 22 de Maio de 2011 que o Sarau do Beco dos Poetas realiza sua 10º edição falando da vida e obra de João Cabral de Melo Neto com os Poetas e Poetisas que se apresentam no CEU Caminho do Mar- Jabaquara- SP a partir das 10hs da manhã.


Um evento organizado por Marcio Marcelo N. Sena e apresentado por Maria Jeremias dos Santos , evento que vem crescendo a cada edição com revelação de novos talentos mostrando o que há de novo nos versos da Literatura Brasileira.
A chance de mostrar sua poesia, sua prosa, a leitura de seus poemas, você encontra aqui no Sarau do Beco.


Venha nos prestigiar com sua presença e mostrar seu talento artístico, na música, na dança e na voz, esperamos por você.

Entrada Franca
Informações: Tel 011-50212233

terça-feira, 17 de maio de 2011

Beco dos Poetas dá novo sentido à literatura na periferia de SP

De descontraídos bate-papos no Orkut à publicação de antologias com autores anônimos de todo o país, o Beco dos Poetas & Escritores saiu das páginas da internet para, hoje, assumir um papel de agente transformador sócio-cultural. O movimento reúne poetas, poetisas e amantes das letras num projeto de incentivo à leitura, divulgação e distribuição de trabalhos literários. É com esta proposta que o grupo abre inscrições para mais uma edição da campanha “Você Autor!”

Organizado em 2007 por Márcio Marcelo do Nascimento Sena, o coletivo foi além dos limites da rede para alcançar um passo importantíssimo dentro do universo literário: a criação do grupo editorial “Beco dos Poetas & Escritores Ltda” e o lançamento do portal literatura periférica. ”Nosso objetivo é criar em um único espaço uma ferramenta de publicação de novos trabalhos, incentivando o surgimento de autores que dificilmente teriam espaço no grande mercado editorial” explica o fundador.

Nascimento ressalta o caráter transformador da literatura, capaz de oferecer uma nova formação cultural a escritores da periferia de São Paulo. “A Literatura é uma ferramenta educacional que nos ensina a pensar e, como tal, tem a responsabilidade de levar informação, arte e cultura a pessoas menos privilegiadas”.

Do movimento modernista aos saraus da periferia

Se no passado a cena literária de São Paulo teve nos modernistas Oswald e Mário de Andrade uns de seus maiores destaques, hoje a Paulicéia assiste seus filhos dos subúrbios tomarem à frente de uma das correntes artísticas mais importantes da região metropolitana: os saraus da periferia.

Para Nascimento, essas manifestações cada vez mais recorrentes em bares, lajes e espaços culturais proporcionam uma nova realidade aos bairros distantes dos grandes centros. “Trata-se um movimento legítimo feito por amor e, na grande maioria, com pouco ou nenhum dinheiro. E o mais impressionante: é capaz de gerar uma energia tão forte que está mudando a realidade da periferia, já que hoje os jovens chegam às faculdades e não se envergonham de dizer “sou” da periferia, “sou” da favela.

É através dessa plataforma de transformação social que Marcelo propõe o convite à participação do projeto Você Autor: “Convidamos todos os escritores e escritoras a juntar-se à nossa corrente, formando não só um movimento literário, mas principalmente um movimento de idéias. E idéias devem ser socializadas”. As inscrições podem ser realizadas via email ou pelo telefone 5021-2233.


http://catracalivre.folha.uol.com.br/2011/05/beco-dos-poetas-da-novo-sentido-a-literatura-na-periferia-de-sp/



segunda-feira, 16 de maio de 2011

REFLEXÃO (Carl.G.Jung)

Que eu faça um mendigo sentar-se à minha mesa, que eu perdoe aquele que me ofende e me esforce por amar, inclusive o meu inimigo, em nome de Cristo, tudo isto, naturalmente, não deixa de ser uma grande virtude. O que faço ao menor dos meus irmãos é ao próprio Cristo que faço. Mas o que acontecerá, se descubro, porventura, que o menor, o mais miserável de todos, o mais pobre dos mendigos, o mais insolente dos meus caluniadores, o meu inimigo, reside dentro de mim, sou eu mesmo, e precisa da esmola da minha bondade, e que eu mesmo sou o inimigo que é necessário amar? (Carl G.Jung)

sexta-feira, 13 de maio de 2011

O MITO DA SEXTA FEIRA 13



Este 13 de maio de 2011 torna-se uma data singular por ser a única sexta-feira 13 do ano. A mística data povoa a cultura pop com lendas e superstições.


Não é fácil explicar o motivo pelo qual muitos temem as sextas-feiras 13. As histórias mais conhecidas envolvem a crucificação de Jesus Cristo, que teria ocorrido numa sexta-feira após uma ceia com 13 pessoas - os doze apóstolos e o próprio Jesus -, e um conto da mitologia nórdica, em que um jantar para doze deuses foi invadido por Loki, o espírito da discórdia, e resultou na morte de Balder, divindade da Justiça.


De volta ao cristianismo, historiadores apontam o 13 de outubro de 1307, uma sexta-feira, como o dia em que o rei francês Filipe 4 declarou ilegal a Ordem dos Templários, cujos membros foram torturados e mortos por heresia.


Além das crenças antigas, a propagação do doze como número completo, utilizado para medir os meses, signos do Zodíaco e tribos de Israel, desvalorizou o 13, cujo medo irracional causado nas pessoas ganhou o pomposo nome de triscaidecafobia - e, no caso do temor da própria sexta-feira 13, parascavedecatriafobia.


Seja qual for a versão oficial, o que importa é que seu efeito assusta e seduz a nossa imaginação. Seu mau agouro serve como inspiração para a produção de filmes e músicas no intuito de entreter e assustar.


E amanhã é sabado é isso que interessa rsrsrsrs


Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura

quarta-feira, 11 de maio de 2011

PRECONCEITO


Em algum lugar...
Além... no mais além...
Onde ninguém mente a ninguém...
Que será do preconceito
Contra o homem negro,
Quando Deus mostrasse a face
E a todos revelasse
Que Ele é negro também?

Arlette Santos

domingo, 8 de maio de 2011

PARALELAS


Entre desejos e quimeras

revela-se a verdade sincera

de nossos destinos desiguais:

Somos duas paralelas

que não se encontram... jamais!

Arlette Santos

Fotos diferentes