VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

É só, Poeira Domínio e Destruição!











Tudo que tenho

Na alma

O que meu corpo

exala

O que se confunde

Na minha visão


É só, Poeira

Domínio e Destruição!


O machismo, o feminismo

A homofobia, o nacionalismo

O criacionismo, o ateísmo

E tudo aquilo

Que tem a

Força como razão!


É só, Poeira

Domínio e Destruição!


Depois que o Amor acabou

Que a bomba estourou

Que o ovo gorou

Que a Flor murchou

Quando a lapide

Cela o Caixão


É só, Poeira

Domínio e Destruição!


Dentro dos meus

Pensamentos

Sob o chão...

No coração do homem

O extermínio da razão!


É só, Poeira

Domínio e Destruição!


A lógica do martírio

O raciocínio do extermínio

O sofá como exílio...

Tudo aquilo que emana

De toda escravidão


É só, Poeira

Domínio e Destruição!

Postar um comentário