VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

7 Lugares do mundo que você NÃO PODE IR


Existem sete lugares no mundo, altamente secretos, que você jamais poderá visitar. São bases militares de países como a Rússia e Estados Unidos e supostas sedes de tráfico de drogas e de contrabando de armas, como o Escritório 39, na Coréia do Norte.Confira a lista:
1 Área 51

Codinome de uma base militar secreta dos Estados Unidos, situada na região sudeste do estado de Nevada, a 133 Km de Las Vegas. Teorias Conspiratórias apontam o local como centro de contatos com OVNIs e e experimentos com alienígenas.

2 Central de Arquivos do Vaticano

É possível ter acesso a certos documentos do Vaticano, exceto aqueles com mais de 75 anos de existência. Entrar na sala onde eles estão guardados, nem pensar.

 3 Clube 33

Trata-se de um clube fechado, que fica no coração da Praça New Orleans, na Disneylandia. Você pode ser sócio, mas tem que entrar fa fila de esper, que é grande – sua vez chegará daqui a 14 anos.

 4 Metrô de Moscou -2

É um sistema paralelo ao metrô de Moscou, na Rússia. Foi construído durante a ditadura de Stalin, conectando o Kremlin ao quartel-general do Serviço de Seguran russo, ao aeroporto governamental de Vnukovo-2 e a uma cidade subterranea na região de Ramenki.

 5 Clube dos Cavalheiros de Branco

O nome deriva do italiano Francesco Bianco (Sir Francis White, na Inglaterra) que fundou o clube, para vender chocolate preto, produto raro na época. A exemplo da Maçonaria, mulheres não entram, e os homens só podem se associar por indicação de um de seus membros. Só que você tem que estar ligado à família real ou a alguém com influência nas artes e na política.

6 Mezhgorye

Cidada russa, onde fica a altamente secreta montanha Yamantaw. Os Estados Unidos acreditam que se trata de um centro de pesquisas atômicas ou um lugar para os líderes russo se abrigarem no caso de uma guerra nuclear.

 7 Escritório 39


Trata-de uma das mais secretas organizações da Coréia do Norte. Seus membros trabalhariam para obter informações confidenciais de governos estrangeiros e levá-las para o ditador Kim Jong-il. No exterior, a Sala 39 é vista como sede de tráfico de drogas e de contrabando de armas.


Fonte: Reporter Net.





Postar um comentário