VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 16 de julho de 2013

Peregrinos argentinos se preparam para encontro com Papa Francisco

 

 

 Entre todos os peregrinos que vêm para a Jornada Mundial da Juventude, alguns têm um motivo muito especial para encontrar o Papa argentino.

 

Entre todos os peregrinos que vêm para a Jornada Mundial da Juventude, alguns têm um motivo muito especial para encontrar o Papa argentino.
Tudo para eles é uma festa, aliás, muitas festas. Para ajudar na viagem.
“Arrecadamos dinheiro com bailes. Vendemos comida, muitas coisas”, conta uma jovem.
Eles mesmos fizeram as lembrancinhas que pretendem distribuir no encontro.
A maior caravana que vai para o encontro é da Argentina, a terra do Papa. Muita gente, de Buenos Aires. Mas são poucos os representantes da periferia. A favela 1-11-14 tem 50 mil habitantes, a maioria é de paraguaios, bolivianos e peruanos. Dela vai sair um grupo de 15 jovens.
Eles vão enfrentar 40 horas de estrada para chegar ao Rio de Janeiro. É o de menos: antes da chegada de Bergoglio ao Vaticano, participar do encontro nem estava nos planos.
Os jovens contam que ninguém esperava, mas de repente, veio o padre e disse: "meninos, há possibilidade de irmos, porque há gente que vai ajudar com dinheiro".
E Bergoglio nessa paróquia é de casa. Era comum a presença do atual Papa entre os mais carentes. Um católico lembra que recebeu dele o batismo e a primeira comunhão, mas confessa que levou um susto quando disseram que Bergoglio havia se tornado Papa.
E seja qual for a história, a paróquia ou a condição social, os jovens levam a mesma curiosidade.
“Espero saber como vivem Jesus, as demais pessoas do mundo, porque a cada um Jesus chega de diferentes formas”, diz um jovem.

Fonte: Jornal Nacional

 

 








Postar um comentário