VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Pobre sofre sem Plano de Saúde

 


Quem  não tem grana pra pagar um Plano de Saúde, sofre nesse meu Brasil.
Hoje estive em um dos P.S do meu bairro querido, Jabaquara. Cheguei lá as 15h05 min de uma terça-feira, com fortes dores abdominais....e depois de 23 min peguei a senha numero 1 para ir até a enfermeira para anotar meus sintomas e ser encaminhados para outra senha e ver a cara do médico de plantão....nessa brincadeira de vai e vem, fique lá por 3 horas e 40 min para sair com uma injeção na veia para aliviar minhas dores e de brinde um dipirona para possíveis dores na madrugada.
O descaso é enorme com a saúde pública, funcionários estressados no trabalho, pessoas cansadas com crianças no colo, sem comida um saco e meio de paciência para aguentar ser chamado para ser atendido pelo médico, que por sorte é um cara amável, com lindos olhos azuis pergunta pela milésima vez o que você tem...
De tanta dor que você sente, resume tudo em 2 min para sumir daquele lugar e ir para sua casa.
As 3h ou mais que ali fiquei, observei de tudo: pessoas revoltadas com o descaso e a demora em ser atendido, pessoas idosas deitadas no banco, crianças chorando... e funcionários andando para lá e para cá com papéis nas mãos e a porta de atendimento fechada, onde deveria estar o médico - ele está almoçando e logo volta, alguém informa.

Finalmente vejo a feição do médico as 17h35min ... moço jovem, aparentando menos de 30 anos e com lindos olhos azuis, me receita uma injeção na veia para tirar a dor imediata, como ele diz se a dor voltar tome a famosa 'dipirona'... tudo isso em apenas 3 min e chama o próximo da lista, nem espera você sair do consultório, porque a vida e a saúde tem pressa e as pessoas mais ainda.
Já fui em muitos médicos, onde nem veem a cara da gente, apenas olham por cima dos óculos e depois que você diz seus sintomas, ele diz quanto tempo tá sentindo isso e somente"hum..." dá uma receita e diz se não melhorar, volte!
São nessas horas é que me lembro que sou pobre  e sem grana...
Tenho que lembrar da próxima vez levar um livro para ler, pelo menos assim aumento minha cultura e saio com menos raiva do SUS.

Postar um comentário