VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

04/06/10


Você sabe quem sou eu!...

Em detalhes pode me descrever!

As lagrimas ganham vida

Quando descreves o entardecer...

Sou capaz de tocar o castelo

Que você descreveu e seguindo tuas palavras

Penso que o infinito sou eu!

Mais e você?

Sem as Metáforas onde vai se esconder?

Tire a Mascara...

Desça do palco!

Apresento-lhe a você!

Ser que “só faz peso na terra”

Tudo que é poeta é Maldito!

...do Bêbado ao erudito...

Do Ateu ao cristão!

Tenho Nojo desta raça que toda

Vida passa a semear a desgraça com ares de remissão...

Morte! a esse monstro soturno que bebi na fonte do Absurdo!

Morte! a esse ser hediondo que sacia-se no copo do abandono!

Morte! a esse prostituto que faz de todas as dores seu Luto!

Postar um comentário