VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sábado, 24 de julho de 2010

PALAVRAS INESPERADAS...




PALAVRAS INESPERADAS...


Tuas palavras derramaram mel,
sobre os meus sentidos,
um tanto amargurados,
com o fel destilado,
pelo passar pela vida cotidiana!
Palavras quentes...
- Com um tanto de calor do coração,
com outro tanto de calor d'alma!
Palavras calmas...
Exatas palavras, inesperadas!
- Caricias soltas no tempo...
Sem viéis e sem pregas!
Palavras que levarei comigo,
não mais palavras, bem mais que palavras,
pelos caminhos, pelas estradas...
Sempre haverá em mim, ecos deste momento,
nas memórias de minhas memórias,
nas saudades de meus sentidos saudosos...
Sentidos que adoçaste hoje,
que apaziguaste agora,
com estas tuas palavras inesperadas,
que estilhaçaram as tristezas,
que trazia comigo,grudadas em meus sentidos,
do mundo lá fora!

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
09/06/2010
Postar um comentário