VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 17 de maio de 2015

Carta à um filho rebelde


Pessoal, algumas cartas que leio na internet, me emociona - e compartilho uma delas com vocês para meditarem...
  
É a mesma mãe ... É a mesma que espera você dormir para afagar sua cabeça e orar na cabeceira de sua cama.


Meu filho, esta mãe contra quem você se rebela tantas vezes por lhe impor limites e disciplina, esta mãe a quem você interrompe com rudeza, antes mesmo que ela possa concluir o que estava tentando lhe dizer, esta mãe a quem você culpa por tudo e sobre quem você despeja a sua ira,toda vez que o mundo lá fora não lhe sorri esta mãe cujos carinhos você repele porque agora acha-se adulto e não quer mais ser tratado como criança, esta mãe de quem você sempre cobrou um pai, sem ater-se ao fato de que ela desdobrou-se para ser mãe e pai ao mesmo tempo, educando-o e provendo-o- 
É A MESMA MÃE QUE de bom grado renunciou a si mesma para que nada lhe faltasse!
É a mesma que sorri e contemporiza para desanuviar o ambiente nas suas horas de desatino, sem que você perceba as lágrimas que escorrem por dentro.
É a mesma que espera você dormir para afagar sua cabeça e orar na cabeceira de sua cama.
Sabe, meu filho, eu o perdoo porque todas as mães são puro amor e perdão.
Porém, meu filho, eu não poderei impedir que, bem lá na frente, você queira desesperadamente voltar no tempo para dizer:
- Obrigado, Mãe!
- Eu te amo, Mãe!
Tomara meu filho, que eu ainda esteja por aqui para receber o seu abraço.


(Autor desconhecido)
Postar um comentário