VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 17 de maio de 2015

Quero que demonstre seus sentimentos e pretensões nessa etapa de sua escolaridade


Ensino Médio, professor e aluno. A tríade não é fácil. As relações são complexas. Quem está na sala de aula sabe bem a realidade do dia a dia. O tema vem sendo discutido por professores do Estado do Paraná na comunidade virtual Pacto Nacional pelo Ensino Médio no Paraná. A comunidade é dedicada ao compartilhamento de reflexões, discussões e produções desenvolvidas por um conjunto de professores que participam do programa de formação continuada vinculado ao projeto Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio, desenvolvido no Estado por nove universidades públicas em parceria com a Secretaria de Estado de Educação. As reflexões podem ser vistas por qualquer pessoas. A comunidade está ‘abrigada’ no Portal EMDiálogo, um projeto coordenado pelo Observatório Jovem da Universidade Federal Fluminense (UFF), que visa estimular o diálogo, articular parcerias e socializar conhecimentos e experiências que contribuam para a melhoria do ensino médio público.

No dia 13 de setembro, um grupo de professores do Colégio Estadual Jayme Canet, em Curitiba, no Paraná, que participa da comunidade, publicou uma carta aberta endereçada aos estudantes. A revistapontocom achou interessante a proposta e compartilha com você, leitor, professor. Já pensou se a moda pega?
———————————————-
Carta do(a) professor(a) ao(a)  aluno(a)
Querido(a) aluno(a)
Refletindo sobre a nossa relação, não apenas a relação entre professor(a) e aluno(a), mas a relação entre pessoas que convivem diariamente, me perguntei: qual é o meu papel na sua formação como cidadão(ã)? Como posso proporcionar um futuro melhor para você, para mim, para as nossas famílias e para a sociedade? Sim, me preocupo com o seu futuro, porém não deixo de pensar em como auxiliá-lo(la) no presente.
Você pode pensar que o meu papel como professor(a) é apenas prepará-lo(la) para enfrentar um mercado de trabalho cada vez mais disputado e muitas vezes ingrato. Porém minha função vai muito além disso. Preparar um(a) cidadão(ã) capaz de olhar a vida com seus próprios olhos, um(a) cidadão(ã) capaz de observar o mundo no qual está inserido e de buscar o melhor para toda a sociedade, responsabilizando-se por suas escolhas e também entendendo que cada um tem um papel na construção do nosso país, e este é o maior desafio.
Hoje, percebo que a escola não é um local em que você se sinta à vontade, estimulado(a) a participar, a produzir e  que não satisfaz suas expectativas. Do mesmo modo, eu também muitas vezes me sinto desestimulado(a) com o meu trabalho, por não conseguir enxergar em você o interesse tão necessário para que a escola seja realmente significante à sua vida. Constato que, frequentemente, o estudo não atrai mais os (as) estudantes e, assim, também me desanimo.
Você é jovem,e ser jovem é ter um mundo inteiro para conhecer, é poder arriscar-se, errar e acertar, é construir uma pessoa com princípios e caráter. Tudo isso faz parte da preparação para o futuro diante de tantas mudanças e escolhas, nós enquanto escola, devemos auxiliá-lo(la) na construção de opiniões e também na percepção do mundo (política, sociedade , culturas, direitos e deveres).
Por isso escrevo essa carta. Quero que você me apresente a sua vida, na escola, me mostre quais são as suas angústias, as dificuldades, os motivos que fazem com que ela não seja um lugar de satisfação, preparação para o mundo e cheia de significados. Nesse momento único de sua vida, que é a juventude, repleta de mudanças, decisões e cheia de esperanças, desejo saber o que você espera da escola, e como ela pode satisfazer suas necessidades, preparando-o(a) para suas escolhas profissionais, mas principalmente, como a escola pode contribuir para uma sociedade com pessoas melhores, mais justas, honestas, solidárias e honradas.
Quero que demonstre seus sentimentos e pretensões nessa etapa de sua escolaridade, o ensino médio, para que possamos juntos encarar as dificuldades e, finalmente, transformar a escola em um lugar melhor. Por fim, desejo que daqui a algum tempo possamos nos encontrar e,nos orgulharmos das mudanças ocorridas e que impulsionaram a sua vida.

Fonte: http://www.revistapontocom.org.br/materias/de-professor-para-aluno

Postar um comentário